Profissional fala sobre os cuidados necessários na hora da demissão

Profissional fala sobre os cuidados necessários na hora da demissão

O que a empresa deve pagar quando demite um funcionário?

Legislação » 15/06/2012

Por Peterson Vilela Muta

A demissão do empregado sem justa causa é aquela praticada pela empresa sem qualquer justificativa. Neste caso, a empresa deve pagar: saldo de salário, aviso prévio, aviso prévio especial para empregados com mais de um ano de trabalho, férias vencidas e proporcionais, abono constitucional de 1/3 sobre férias vencidas e proporcionais,13º salário proporcional e multa de 40% do FGTS.
 
Neste caso, a empresa deverá observar a convenção coletiva do sindicato para constatar a existência de eventual benefício extraordinário. O pagamento das verbas acima deverá ocorrer até o primeiro dia útil imediato ao término do contrato ou até o décimo dia a partir da data da notificação quando ficar estabelecida a dispensa do cumprimento do período destinado ao aviso prévio.
 
A demissão por justa causa é aquela que ocorre devido a uma falta grave praticada pelo empregado. Neste caso é necessária a fundamentação legal no comunicado de notificação que gerou a demissão.
 
Na dispensa por justa causa o empregado terá direito aos seguintes pagamentos: saldo de salário, férias vencidas e abono constitucional de 1/3 sobre férias vencidas. O empregado perde o direito de resgatar os depósitos do FGTS, além de não ter acesso ao benefício do seguro desemprego.
 
O pagamento das verbas devidas ao empregado dispensado por justa causa deverá ocorrer até o décimo dia contado da data da notificação.
 
Em nenhuma das hipóteses a empresa pode anotar na carteira de trabalho do empregado o motivo da dispensa, ainda que o empregado tenha cometido falta grave. Qualquer anotação constrangedora poderá ser objeto de ação trabalhista com pedido de indenização.
  
 
Peterson Vilela Muta é advogado especialista em direito do trabalho e coordenador do departamento trabalhista do escritório L.O. Baptista Advogados

Fonte: Exame.com

versão para impressão Enviar para amigo Entre em contato
notícias relacionadas

1

Legislação » 13/11/2014 |

Ainda dá tempo: peça Adesão ao feriado de 5ª-feira, dia 20

O varejista que deseja contar com o trabalho de seu colaborador nos próximos feriados deve solicitar a Certidão de Adesão ao Trabalho em Feriado junto ao Sindi [+]

2

Legislação » 30/10/2014 |

Antecipe-se e peça Adesão para os feriados de Novembro

Abertura do comércio segue a legislação municipal, mas para exigir o trabalho do funcionário o empresário deve seguir a regra estabelecida pela Convenção Coletiva [+]

3

Legislação » 27/10/2014 |

Gratificação pelo Dia do Comerciário (30/10) está na Convenção

Sindivarejista orienta: devido à data, foi concedido ao empregado do comércio uma gratificação em forma de indenização ou folga a ser combinada [+]

4

Legislação » 21/10/2014 |

Sindivarejista orienta: trabalho no comércio é legal na eleição dia 26

O varejista pode contar com o trabalho do seu funcionário, mas deverá proporcionar tempo hábil para que ele exerça o direito e obrigação de votar [+]

5

Legislação » 17/10/2014 |

Portaria define uso de moto para o trabalho como atividade perigosa

Empregador deve ficar atento ao adicional de periculosidade caso a atividade esteja enquadrada na descrição da Portaria 1565 do Ministério do Trabalho e Emprego [+]

ATENDIMENTO - CAMPINAS

  • Segunda a Sexta das 8h30 às 17h45
    Horário de Almoço das 11h30 às 12h30
  • Rua General Osório, 883 - 4° andar – Centro
    13010-111 – Campinas (SP)
  • Tel./Fax (19) 3775-5560

ATENDIMENTO - INDAIATUBA

  • Segunda a Sexta das 9h às 18h
    Horário de Almoço das 12h às 13h
  • Rua Bernardino de Campos, 562 - SOBRELOJA, Sala 2 – Centro
    13330-260 – Indaiatuba (SP)
  • Tel./Fax (19) 3834-2636

® Sindivarejista - Sindicato do Comércio Varejista de Campinas e Região - 2010

Error in my_thread_global_end(): 1 threads didn't exit